MaiS Do Que
uM FeSTiVaL

Sobre

Música, cinema, debates, ecodesign, veículos elétricos e land art, são estes os ingredientes do Azores Burning Summer,
o eco-festival que celebra a arte e a natureza com o seu público.

O Azores Burning Summer acontece desde 2015 no parque e praia dos Moinhos, no Porto Formoso — ilha de São Miguel. O festival diferencia-se no quadro dos festivais de música nacionais pelas iniciativas de cariz artístico e de sensibilização ecológica, pelas boas práticas ambientais e controlo de impactos.

O Azores Burning Summer não se posiciona como um festival de música para massas mas sim como um evento de acesso equilibrado que liga a música à terra, e a arte à consciencialização ambiental. A escolha da praia do Porto Formoso para a realização do evento foi estratégica: o local é caracterizado por uma profunda beleza natural e uma dinâmica própria que tem marcado gerações, para além de permitir descentralizar a oferta cultural e de animação turística.

O evento tem como ponto alto a instalação luminosa Trinity, pensada como símbolo do festival, que representa a união — um conceito não dualista, inspirado na natureza tripartida do ser humano: corpo, mente e espírito. Esta obra pretende resgatar os arquétipos em torno do número três e do seu símbolo, o triângulo perfeito, repetidos em diferentes culturas, filosofias e textos religiosos ao longo da História da Humanidade.

Adrian Sherwood, fundador da editora independente inglesa On-U Sound, é o anfitrião do festival e membro do coletivo de DJ’s residentes também composto por Pedro Tenreiro, Isilda Sanches e Pedro Mesquita que definem, juntamente com Filipe Tavares, a identidade musical do evento. Vive-se assim, na praia dos Moinhos, um ambiente polvilhado de world music e vários estilos de música negra como soul, jazz, dub e funk.

Durante dois dias, vários artistas sobem aos palcos do festival. As tardes na praia são preenchidas com uma programação de acesso livre que contempla DJ Sets e uma Jam Session. Ao cair da noite, o público poderá aceder ao recinto do festival para festejar a música em comunhão com a natureza vibrante do local.

O evento é organizado pela ARTAC — Associação Regional para a Promoção e Desenvolvimento do Turismo, Ambiente, Cultura e Saúde em parceria com o Município da Ribeira Grande.

Sustentabilidade

Defendemos e implementamos uma política Lixo Zero.
Desde 2016 que somos um festival-laboratório no que
diz respeito à sustentabilidade através de medidas
e boas práticas ambientais, nomeadamente:

As refeições são servidas em materiais biodegradáveis: pratos em farelo de trigo, cana de açúcar ou papel e talheres de madeira

Introduzimos Ecopontos para a recolha selectiva de papel, plástico, metal e orgânicos

Não usamos toalhas de mesa para não haver desperdício

Produzimos flyers e cartazes em papel reciclado

Restringimos a publicidade dentro do recinto na defesa da política ‘Ruído Visual Zero’

Banimos copos, garrafas, palhinhas, palhetas, louça de plástico e outros descartáveis

O açúcar para café é servido em doseadores em substituição das saquetas

Utilizamos guardanapos de papel reciclado e biodegradável

Banimos a utilização de geradores elétricos a combustíveis fósseis, para privilegiar a utilização da energia elétrica renovável disponível no período noturno

As bebidas são servidas no eco-copo reutilizável

A água é vendida ao copo

Nos bares usamos o sistema de refill em substituição das latas e embalagens de vidro, plástico e cartão

Disponibilizamos cinzeiros individuais portáteis

O parque de estacionamento automóvel está localizado a 1 km do recinto para reduzir o tráfego e a poluição do ar na zona do festival

Programa
Ecológico

Eco Talks

eco
talks

Os Eco Talks são debates que integram a programação ecológica do festival e abordam questões ambientais proeminentes.

Expo Veículos Elétricos

expo
veículos elétricos

Anualmente promovemos uma exibição de modelos de veículos elétricos disponíveis no mercado, com o objectivo de despertar o público para as vantagens ambientais e económicas da mobilidade elétrica.

Burning Market

burning
market

Feira que promove o eco-design, produtos naturais e artesanato feitos pela comunidade regional.

Trinity

O festival encerra com um concerto, de madrugada
na praia dos Moinhos, embalado pela instalação luminosa Trinity. Esta representa a relação ancestral com o fogo e a natureza tripartida do ser humano: corpo, mente e espírito. O ritual na praia celebra o final do verão, os ciclos da natureza, e ainda os inícios e fins que se apresentam infinitamente na nossa vida.

Edições
anteriores

ORGANIZAÇÃO

PRODUÇÃO

PARCEIRO INSTITUCIONAL

APOIO MEDIA